FRAGOSO .

| INICIO | ORIGENS/DOCUMENTOS | FREGUESIA | ORGANISMOS | PUBLICAÇÕES: J.J.SALEIRO BEIRÃO - AUTORES DE FRAGOSO | DESPORTO |
   
| CAPELAS | ALMINHAS | SRA. LIVRAMENTO | A FESTA - COSTUMES | ESCUTEIROS |

. . .
.

Igreja Paroquial

   


 Tribuna   



Cruzeiro Paroquial


Residência Paroquial  


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
                   .


IGREJA PAROQUIAL



É da tradição ter existido uma igreja no sítio da Seara, nos limites do lugar da Goiva com o lugar da Sá. Ainda há pouco tempo se encontrava lá uma cruz que entretanto desapareceu, desconhecendo-se o seu destino. Daquela área veio também um sarcófago, que hoje está na igreja paroquial, e, em escavações superficiais, aparece frequentemente caco de telha.

O facto de ter existido em Fragoso o lugar de Igreja Velha além de referências orais a uma igreja nova no sítio da actual   confirmam a tradição.

Com o crescimento da paróquia para o lado de Cardoso, nos limites de Fragoso com Tregosa, uma nova igreja terá sido construída no local onde hoje se encontra.

A esta se referem as memórias paroquiais de 1758 ( junto ao lugar do Ruão) e a medição feita em 1770 pelo Juiz do Tombo e que diz ser de naves com quatro arcos por banda. 

Na parede interior da sacristia encontra-se uma lápide com a seguinte inscrição: "Foi reedificada esta igreja em 1873 a expensas do benfeitor José Zeferino Pereira da Silva a quem o reitor Domingos Martins Rua Pontes e mais moradores desta em sinal de gratidão dedicam esta memoria. P. N. A. M."

A igreja actual foi construída, em parte, a expensas de José Gonçalves Dias Neiva, natural de Fragoso e residente em Torres Vedras, designadamente a fachada, a torre e o coro. A fachada data de 1911, sendo então pároco o Abade Geraldo Alves da Cruz Ferreira, natural desta freguesia. A parte correspondente ao corpo da Igreja e à capela-mor  foi continuada, posteriormente, por alguns paroquianos de boa-vontade, estando à frente dos destinos da paróquia o Abade Joaquim Gonçalves Gomes Beirão, natural de Fragoso, actividade pastoral que exerceu de 4/8/24 a 29/9/63.

No centro da fachada há um nicho onde está colocada a imagem de S. Pedro, esculpida em granito.

Da igreja antiga que era de três naves e onde ocupavam idêntico lugar, foram recuperados os altares da Senhora de Lurdes e o da Senhora do Livramento, em estilo barroco. Na capela-mor foi colocada uma bela tribuna, de estrutura renascentista, provinda da igreja matriz de Caminha.

Foi solenemente benzida em 28/06/1936 pelo Arcebispo de Braga D. António Bento Martins Júnior.

Há alguns anos foi dourada a tribuna que se encontrava em degradação e a igreja sofreu, mais recentemente, um restauro e uma remodelação profunda no seu interior, além de outros melhoramentos de vulto, obras que se devem ao zelo e empenho do P.e Manuel Martins de Sá, pároco de Fragoso desde 1963, natural da vizinha freguesia de Alvarães.

Em frente da Igreja, junto ao cemitério, encontra-se o cruzeiro paroquial, denominado cruzeiro velho. Está colocado sobre uma base quadrangular composta por quatro degraus, sendo o pedestal feito de uma só pedra. Nela se encaixa a base da coluna que é quadrangular, bem como o capitel. Sobre este está uma cruz latina simples. O ano que se lê no pedestal é de 1652.

Existe ainda o cruzeiro novo ou das procissões solenes que se encontra ao lado da estrada que da Igreja segue para Norte. É um cruzeiro comemorativo dos centenários, tendo no pedestal gravadas as respectivas datas: 1140  - VII Centenário da Independência; 1640 - III Centenário da Restauração da Independêcia; 1940 - ano da comemoração e colocação.

A base, de quatro degraus, e o pedestal apresentam uma configuração sextavada. A coluna é cilíndrica e o capitel é trabalhado. Tem uma cruz latina com a imagem de Cristo Crucificado esculpida.

Ao lado da Igreja encontra-se a residência Paroquial, construída durante a paroquialidade do Abade Beirão. Foi, porém, o P.e Sá quem mandou contruir o jardim anexo e terraplanar e vedar o adro.

O cemitério paroquial foi construído em 1906, sendo pároco o Abade Geraldo. É digno de louvor o cuidado que os Fragosenses colocam na sua manutenção.

Às últimas Juntas de Freguesia é devida uma referência especial pelo empenho que dedicaram à beneficiação da área civil envolvente da Igreja Paroquial, designadamente, no cemitério.

   ..

Por j.j.saleiro beirão
 
.
....
| INICIO | ORIGENS/DOCUMENTOS | FREGUESIA | ORGANISMOS | PUBLICAÇÕES: J.J.SALEIRO BEIRÃO - AUTORES DE FRAGOSO | DESPORTO |
| CAPELAS | ALMINHAS | SRA. LIVRAMENTO | ESCUTEIROS |