FRAGOSO .
   ..
| INICIO | FREGUESIA | ORGANISMOS | PAROQUIA | PUBLICAÇÕES: J.J.SALEIRO BEIRÃO - AUTORES DE FRAGOSO | DESPORTO |
| CARTA DE COUTO | STA ISABEL |
               

 
 

     DOCUMENTOS 
   

 

Carta de D. Afonso Henriques à
Ermida de S. Vicente de Fragoso

   

Sta Isabel - Pregrina de Compostela Tradição e Lenda
   

 
. .
.
ORIGENS DE FRAGOSO

As origens documentadas da Freguesia de Fragoso remontam aos séculos XI  (S. Pedro - In O Bispo D. Pedro...) e XII (S. Vicente - Carta de Couto). Presume-se, no entanto, que a origem do povoado tenha começado muito antes na encosta noroeste do Monte de Arefe (na falda do Monte de S. Gonçalo) com a designação de S. Vicente de Fragoso.

Situada na bacia hidrográfica do Rio Neiva, fazia parte da circunscrição de Terra de Neiva.

Em 1127, D. Afonso Henriques, ainda Infante, fez Carta de Doação de Couto e demarcação de limites à Ermida de S. Vicente de Fragoso,  o primeiro documento conhecido do Infante, segundo o prof. José Mattoso (D. Afonso Henriques, Temas e Debates, 2ª Ed, Lisboa, 2011, pag. 126).

Dentro dos limites fixados pela Carta de Doação encontravam-se a igreja de S. Vicente, propriedade do Rei e a de S. Pedro de Fragoso, propriedade dos moradores.

A actual freguesia de Fragoso é constituída pelas antigas freguesias de S. Vicente de Fragoso, S. Pedro de Fragoso e pelo lugar de Cardoso, segundo a tradição oral, nos limites da freguesia de Tregosa.

Faz parte do concelho de Barcelos, distrito de Braga, e está localizada a meia distância entre a sede do concelho e a cidade de Viana do Castelo.

 

O lugar de Cardoso, em Fragoso

 O lugar de Cardoso (Torre), em Fragoso, como topónimo, tem origem em “Cardos” designação primitiva da freguesia de Tregosa que se denominava “Sancta Maria de Cardos” (O Bispo D. Pedro). Com efeito, a freguesia de S. Miguel de Torgoosa (Torgolosa, Torganosa), referida sob o vocábulo Tregosa na GEPB, corresponde à actual freguesia de S. Miguel de Cabreiros, Julgado de Penafiel de Bastuço (ou Barcelos), freguesia que pertencia a Barcelos e desde 1836 passou a fazer parte do concelho de Braga. (Liber Fidei e Divisão Administrativa de 6-11-1836, Mapa Nº 2).  

No Numeramento de D. João III, 1527-1531, encontra-se no Julgado de Neiva a freguesia de Tregosa sob a denominação de Cardoso (Cardosso), com 33 moradores.

 O lugar de Cardoso (Torre), acima referido, estará relacionado com a Quinta de Cardoso ou Torre, ou Torre de Cardoso, situada em Tregosa. De acordo com documentos antigos, designadamente no Registo da Confraria do Santíssimo de Fragoso de 1717, existiam em Fragoso o lugar da Torre e o lugar da Costa, o mesmo acontecendo ainda em 1898 nos documentos matriciais das Finanças de Barcelos.

Quanto a estes lugares pode precisar-se que o lugar da Torre se encontrava entre os lugares do Ruão, Reiro e Costa e os limites de Tregosa, e o lugar Costa, por sua vez, entre os lugares da Torre, Reiro e Barrosa e os limites de Tregosa.

Ultimamente a denominação de lugar da Torre desapareceu tendo passando a fazer parte do lugar da Costa.
   

EXTINÇÃO DE CARDOS/CARDOSO?

De acordo com as Inquirições de 1220 de D. Afonso II e 1258 de D. Afonso III, uma eventual comparação de Cardos com Friofe para justificar a extinção de Cardos/Cardoso, e sua divisão entre Tregosa e Fragoso, que se encontra descrita em alguma literatura, não apresenta suporte documental. Santa Maria de Cardos, em 1220, já havia mudado o seu nome para Tregosa, segundo se deduz das Inquirições.

Mesmo tendo em conta o que AJC, desconhecendo-se onde se fundamentou, a não ser na tradição oral, refere in O Bispo D. Pedro, vol. I, 1997, pág. 465, nota 73: ‘Do primitivo Censual de Braga desapareceram 63 topónimos, mas vários destes nomes  [não todos] conservam-se em freguesias vizinhas …
Ver … 394- Santa Maria de Cardos…’.

 



Inquirições de 1220, D. Afonso II:
  

Freguesias

Reguengos

Foros e Dádivas

Padroados

Bens das Ordens

Tregosa

 

 Não refere Cardos, pág. 26.

Não refere Cardos, pág. 106.

Não refere Cardos, pág. 184.

Não refere Cardos, pág. 229.

Fragoso

Não refere Cardos, pág. 29.

Não refere Cardos, pág. 108.

Não refere Cardos, pág. 184.

Não refere Cardos, pág. 230.

Quintiães (Friofe)

Não refere Friofe, pág. 46.

Refere Freufe,

 pág. 128

Não refere Friofe, pág. 192.

Não refere Friofe, pág. 240.


Inquirições de 1258 – 1ª Alçada, D. Afonso III:
  

Tregosa, pág. 319:

Fragoso, pág. 318:

Quintiães (Friofe), pág. 322:

Refere Cardos como sítio:

‘Gomez menedi  comparou

 in Cardos erdade de Vermoino’.

 

Refere Cardos como limite

do Couto: ‘et venit ad illum

terminum de Cardos’.

Refere Friofe: ´dam cada ano al Rey de fossadeira, scilicet:
de  Freuffi  v . teigas, j. almude, ij. dineiros, j. ovo,…’

    
Alexandre Herculano, Portugaliae Monumenta Histórica, Inquirições.


 

  .
MINHA TERRA

Fragoso, Couto Afonsino, 
Guarda, como de estrela,
O rasto da Rainha Santa
Caminho de Compostela.

Fragoso dos altos montes,
Do Rio Neiva também,
As águas das tuas fontes
Rivais no Minho não têm.
 
   

 
 

 


 

 

O concelho de Barcelos
Tem miradouro famoso,
O mais alto, dos mais belos,
S. Gonçalo de Fragoso.
Fragoso, terra querida,
Estância dos meus amores,
De ti darei testemunho
Na senda dos meus maiores.
P.e Beirão
..
Por j.j.saleiro beirão
..
 

           
| INICIO | FREGUESIA | ORGANISMOS | PAROQUIA |
PUBLICAÇÕES: J.J.SALEIRO BEIRÃO - AUTORES DE FRAGOSO | DESPORTO |
| CARTA DE COUTO | STA ISABEL |